domingo, 15 de março de 2009

A segunda geração do Romantismo no Brasil



A segunda geração do romantismo, no Brasil, contou com a presença de grandes poetas, tais como: Álvares de Azevedo,Casimiro de Abreu, Fagundes Varela, Junqueira Freire.Esse movimento da segunda geração foi marcado pelo egocentrismo, ( poesia voltada para o próprio eu), pessimismo exacerbado, satanismo e atração pela morte.Esse movimento também ficou conhecido como ultra-romantismo. Eles eram muito influenciados por Lord Byron, e procuravam imitar o seu estilo de vida. O chamado mal –do- século, que acometeu os poetas desse movimento tem sido confundido com a tuberculose, mas na verdade o mal –do-século era uma onda pessimista , o apego aos vícios e a atração pela morte e pela noite. Álvares de Azevedo, o principal poeta desse grupo aderiu também aos temas satânicos e macabros.A segunda geração do romantismo desprezava o nacionalismo e o indianismo, que foram temas recorrentes da primeira geração do romantismo.Essa geração também é chamada de “geração perdida”, pois a grande maioria desses poetas morreu na flor da idade, aos vinte anos. Os ultra- românticos, ou segunda geração do romantismo também ficou conhecida como os poetas góticos. Os poetas ultra-românticos achavam que devia-se viver com a máxima intensidade, mesmo que o preço fosse morrer jovem.O slogan “sexo, droga e rock and roll” está para alguns artistas atuais como o ultra –romantismo estava para os poetas bayronianos. Aqueles morriam de tuberculose, pois bebiam demais e não se alimentavam, e os de agora morrem de overdose.Esses poetas ultra-românticos iniciaram a chamada sondagem interior, que trinta anos depois, iria dar início ao movimento realista.Ao analisar um poema, as principais características para que ele seja considerado ultra-romântico, ou mesmo gótico, são:

Versos livres
Dualismo
Idealização da mulher
Egocentrismo
Masoquismo
Negativismo
Satanismo
Fuga da realidade
Solidão
A morte como solução
Ironia, sarcasmo

Ao analisar um poema, não é necessário que todas as características do ultra-romantismo estejam presente no mesmo. Bastarão três ou quatro características para que já se possa entendê-lo como um poema ultra –romântico.Veja aqui uma poesia de Casimiro de Abreu, na qual podemos detectar a idealização da mulher aliada ao medo de macular sua pureza, ou seja, a mulher vista como um anjo intocável. A mulher dos poetas desse movimento eram criaturas assexuadas, angelicais, incorpóreas. Nessa época, eles procuravam os prazeres físicos através das prostitutas. É de se imaginar portanto, as doenças que acometiam esses jovens poetas.Aqui eu dei apenas uma rápida pincelada no assunto. Antes de se chegar nos ultra-românticos é importante ler sobre a primeira geração do romantismo, da qual faz parte Gonçalves Dias.

Aqui, deixo trechos de um poema de Casimiro de Abreu, poeta ultra-romântico, no qual se percebe claramente o medo de amar e contaminar a pura virgem. (texto by Maria das Neves- 2009)



AMOR E MEDO


* * *


Quando eu te fujo e me desvio cauto
Da luz de fogo que te cerca, oh! Bela,
Contigo dizes, suspirando amores:"
- Meu Deus! Que gelo, que frieza aquela!



"Como te enganas! Meu amor é chama
Que se alimenta no voraz segredo,
E se te fujo é que te adoro louco...
És bela - eu moço; tens amor - eu medo!...


Tenho medo de mim, de ti, de tudo,
Da luz, da sombra, do silêncio ou vozes,
Das folhas secas, do chorar das fontes,
Das horas longas a correr velozes.


(...)

Um comentário:

D M Machado disse...

muito bom!!!!!!!!
ah!esses poetas românticos! como eram loucos, nunca os entenderei...